A Torre Invisível – Crônicas do Outro Mundo

Editora: Intrínseca.
Autor: Nils Johnson Shelton.
Tradutor: Rafael G. Spigel.

Sinopse

Quem conseguir retirar esta espada da pedra é, por direito, o rei de toda a Grã-Bretanha! Você já deve conhecer essa citação de livros ou filmes que retratam a saga do lendário rei Arthur, um bravo monarca que defendeu sua nação das invasões bárbaras. Segundo uma das versões da história, ele teria sido o único capaz de remover Excalibur de uma rocha, feito que lhe concedeu o direito de se tornar rei aos 15 anos de idade. A poderosa espada mágica teria feito Arthur vencer diversas batalhas, levando-o à eterna glória.

De acordo com as lendas, o monarca se reunia com cavaleiros em uma grande mesa, a famosa Távola Redonda, para montar suas estratégias de combate. Ela teria sido criada pelo mago Merlin, profeta e conselheiro de Arthur, indispensável em todas as fases de seu reinado.

Neste mundo que conhecemos, em que todas essas histórias parecem existir apenas em lendas e contos de fadas, vive o garoto Artie Kingfisher, protagonista de A Torre Invisível (Crônicas do Outro Mundo). Para ele, magos chamados Merlin, dragões que cospem fogo e espadas mágicas existem somente no universo da ficção. Isso, porém, muda completamente no dia em que ele começa a receber, na vida real, mensagens saídas de seu jogo de videogame favorito, chamado Outro Mundo.

Pistas misteriosas levam Artie até uma loja estranha, de nome estranho — A Torre Invisível —, onde ele descobre que nada em sua história é o que parece. O menino é nada mais nada menos que o sucessor do lendário rei Arthur, nascido no século XXI para terminar a missão que o outro não conseguiu levar adiante.

Ao lado da irmã, Kay, e carregando a célebre espada Excalibur, Artie cruzará o Outro Mundo — que não existe apenas no jogo — em uma jornada digna dos cavaleiros da Távola Redonda, enfrentando dragões, lobos famintos, poderosos feiticeiros e muitos outros perigos. Uma batalha que Artie já venceu no universo virtual agora terá que travar ao vivo, sem macetes nem vidas extras. Se ele perder, será o fim. Deste e de todos os mundos.

Capa do original

the invisible tower

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s